CADEIRA ZORA

A borda fina do encosto e do assento, que formam um conjunto integrado e escultórico, destacam-se bastante dos pés, sugerindo uma estrutura em balanco. O paralelismo diagonal entre pés-encosto, a nobreza das proporções e a integração da base com o encosto conferem à cadeira ZORA uma forte e distinta personalidade.